Quem foi Walewska Oliveira, campeã olímpica do vôlei que morreu aos 43 anos

Campeã Olímpica de Pequim 2008 e ícone do vôlei brasileiro, sua trajetória e misteriosa partida.

O mundo do vôlei e o esporte brasileiro estão de luto com a notícia do falecimento de Walewska Oliveira, a renomada ex-jogadora de vôlei, que nos deixou às vésperas de completar 44 anos. A causa da morte não foi informada oficialmente, mas a Polícia Civil de São Paulo está investigando as circunstâncias da tragédia, levantando a hipótese de suicídio.

Walewska Moreira de Oliveira nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais, em 1º de outubro de 1979. Desde cedo, demonstrou um talento excepcional para o vôlei, ingressando na carreira profissional em 1995 como meio-de-rede do Minas, onde permaneceu até 1998. Sua trajetória nas quadras foi marcada por vitórias, amizades e conquistas impressionantes.

Conhecida por suas companheiras como uma amiga de sorriso fácil, Walewska foi uma atleta exemplar e respeitada por todos. Fabi, ex-companheira de equipe na Seleção Brasileira, descreveu-a como alguém cheia de alegria e respeito pelas pessoas.

A carreira internacional de Walewska também brilhou intensamente. Ela foi convocada para a Seleção Brasileira antes mesmo de completar 20 anos, servindo como uma ponte entre gerações mais antigas e novas. Com a equipe nacional, conquistou a medalha de ouro nas Olimpíadas de Pequim em 2008, além do bronze em Sydney 2000. Ela também foi parte integrante da conquista de três títulos no Grand Prix (2004, 2006 e 2008), um na Copa dos Campeões (2013) e uma medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg em 1999.

Walewska jogou em 10 clubes ao longo de sua carreira, acumulando títulos em cada um deles. Ela levou duas Superligas (1999-2000 e 2017-18), três Supercopas (2019, 2020 e 2021), dois Troféus Super Vôlei, Campeonatos Mineiros (2019 e 2021) e o Sul-Americano de Clubes em 2021, pelo Praia Clube, onde encerrou sua carreira na temporada 2021/2022.

A notícia da morte de Walewska Oliveira abalou a comunidade esportiva, e as homenagens não tardaram a chegar. A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) expressou seu lamento, e o presidente da CBV, Radamés Lattari, destacou a trajetória da jogadora como “especial” e que ela será “para sempre lembrada e reverenciada.”

O Praia Clube, última equipe de Walewska, também lamentou profundamente a perda, chamando-a de uma “verdadeira lenda” e destacando que sua memória e legado continuarão a inspirar as gerações futuras.

Walewska estava em São Paulo para promover sua autobiografia “Outras redes“, escrita em parceria com Teco Condado e com prefácio de Bernardinho. A obra reflete sobre reconhecimento e cuidado, revelando uma faceta mais profunda da ex-jogadora além das quadras.

O triste desfecho da vida de Walewska Oliveira, uma figura tão querida e respeitada no mundo do esporte, deixa um vazio imenso na comunidade esportiva brasileira. Seu legado como uma das maiores atletas do vôlei brasileiro permanecerá vivo, e sua história inspirará futuras gerações a alcançarem grandeza no esporte.

Compartilhe
Comente

Mais do Em PG é Assim

Madame Web, Baghead e outros: Confira a programação dos cines em PG
Ônibus da Vacina – Confira os locais de Atendimento, 12/04
Torta de sardinha – Receita fácil
Aprenda a fazer uma torta de sardinha de maneira rápida e saborosa.

Categorias

Pontagrossauros 😂

Ria com os melhores memes de Ponta Grossa e região.

Dê uma volta ao passado com fotos de lugares marcantes em PG.

Confira a agenda de eventos de Ponta Grossa.