Monark se diz perseguido após ter os seus canais do YouTube excluídos

O YouTuber e Influenciador usou o Twitter para reclamar sobre a exclusão de seus canais e os 'twitteiros' tiraram sarro da situação
Reprodução: Flow Podcast/YouTube

Bruno Monteiro Aiub, conhecido como Monark, teve seus canais e vídeos banidos do YouTube, na quinta-feira (4/01). A plataforma confirmou a medida e informou que a decisão foi tomada por violações das regras de comunidade da empresa, apesar de não ter dado mais informações.

No comunicado enviado à imprensa, a empresa informou que “todos os criadores do YouTube precisam seguir nossas Diretrizes de Comunidade e, quando aplicável, nossas Políticas de Monetização. Após cuidadosa análise dos referidos canais, verificamos violações a nossas políticas e por isso os canais foram removidos”.

Quando se tenta acessar o perfil, o usuário recebe a seguinte mensagem: “Esta conta foi encerrada por violar os Termos de Serviço do YouTube”. Após ser comunicado sobre a decisão, o influenciador usou sua conta no Twitter para desabafar e falou em perseguição.

“Youtube acaba de deletar todos meus canais permanente, nao bastava banir do Brasil, querem apagar minha existência. O engraçado é que dessa vez sequer me deram alguma justificativa do porque baniram. Teve um lobby poderoso por trás com certeza”, escreveu ele no microblog.

Monak tem seus canais banidos do YouTube e fala de perseguição (Twitter X/Reprodução)

Em julho de 2019, Monark fez uma postagem no microblog afirmando ser capitalista e “dono dos meios de produção”. E como os internautas aproveitam para recordar tudo, desta vez não foi diferente.

Aprendeu da pior forma que não é detentor de um meio de produção”, debochou um. “Mas você não era detentor dos meios de produção? Cria um YouTube novo e concorre com eles ora!”, afirmou outro. “Isso que dá não conhecer o conceito de Capitalismo. Perdeu os meios de produção?”, questionou um terceiro. “Quando te disseram que você não era o dono dos meios de produção e você se contrapôs e não quis dar ouvidos, era sobre isso”, declarou mais um.

E houve também quem não perdeu tempo em zoar com a situação: “Imagina o quão miserável é a existência de uma pessoa que precisa de canal no YouTube pra existir”, apontou um. “Ninguém quer apagar sua existência mais do que você, com atitudes e comportamentos equivocados. Vai continuar? Assuma as consequências”, disparou outra. “E a liberdade do dono do YouTube de deletar seu vídeo? Você quer obrigar o YouTube a manter vídeos na plataforma dele?”, quis saber um terceiro. “Ufa! Isso faz um bem danado para a humanidade”, desabafou mais um.

Monark teme voltar ao Brasil e ser preso

Monark optou, em setembro, por deixar o Brasil. O podcaster foi cancelado na internet após defender que nosso país deveria ter um partido nazista.

Monark revelou que está tentando tirar um visto específico para representantes da mídia estrangeira e que acredita que irá para a cadeia se voltar ao Brasil. Mesmo que ainda não haja um pedido formal para sua prisão. “Graças a Deus”, celebra.

No dia 8 de janeiro, Alexandre de Moraes ordenou que Facebook, TikTok e Twitter bloqueassem os perfis relacionados a Monark, “que instigaram e divulgaram os atos criminosos investigados”. Em caso de descumprimento, as plataformas pagariam pena de R$ 100 mil por dia.

Na sequência, ele chegou a receber uma multa de R$ 300 mil, por desobediência a decisão judicial. Por fim, Bruno não poupou críticas ao ministro. Para o youtuber, ele “basicamente se tornou um ditador, um imperador que da cabeça dele qualquer coisa pode sair” e que ele “simplesmente pune você antes de ser julgado”. Além de atuar como “apurador, investigador, promotor, julgador, tudo”.

Via: Metrópoles

Compartilhe
Comente

Mais do Em PG é Assim

Madame Web, Baghead e outros: Confira a programação dos cines em PG
Ônibus da Vacina – Confira os locais de Atendimento, 12/04
Torta de sardinha – Receita fácil
Aprenda a fazer uma torta de sardinha de maneira rápida e saborosa.

Categorias

Pontagrossauros 😂

Ria com os melhores memes de Ponta Grossa e região.

Dê uma volta ao passado com fotos de lugares marcantes em PG.

Confira a agenda de eventos de Ponta Grossa.