Dia da mulher: Bares que são administrados por mulheres em Ponta Grossa

Foto: Catedral Rock Bar – Reprodução

Não poderíamos deixar passar essa data sem homenagear as mulheres que além de administrarem um bar, ambiente que ainda enfrenta o machismo, batem de frente com a sociedade ponta-grossense que tem muito a aprender com esse tipo de assunto.

Confira abaixo as guerreiras que merecem todo reconhecimento:

Ana Carolina: Catedral Bar

CORAGEM: A Carol já iniciou uma carreira de muita coragem no mundo, o de professora. Depois se aventurou em outro ramo se tornando uma empresária em outro negócio até chegar ao CATEDRAL BAR!
Além de ser uma mulher que curte o rock’n roll, ela vive muito o objetivo do próprio bar, e faz tudo com muito, mas muito esmero e garra por lá, um exemplo de dedicação que deve ser seguido e que eu admiro demais.

Juliana: Big Boteco

SONHO: A Ju sempre amou cozinhar. Aliás, esse sempre foi o sonho dela. A prior, a escolha da faculdade foi o jornalismo, o que ainda a ajuda no seu trabalho. Mas o sonho mesmo veio com o curso de gastronomia. Foi assim que a Juliana iniciou a caminhada que já era da vontade dela. Começou trabalhando na cozinha de restaurantes e bares, até que surgiu a oportunidade de abrir o próprio negócio. E olha, se tratando de cozinha, ela manda muito bem, é um cardápio perfeito e saboroso demais. Tenho certeza que a avó, inspiração da Ju, deve estar muito orgulhosa, onde quer que ela esteja.

Elana: Janela Bar

PERSEVERANÇA: A Elana é uma guerreira, desde muito nova optou por trabalhar no comércio, foi jovem aprendiz, saiu do estado rumo a novos desafios profissionais – estou falando de multinacional. Com a pandemia e por motivos particulares, a Elana viu a oportunidade de voltar para cá e resolveu dar o “start” no seu sonho e empreender. O Janela era tudo que ela queria, com a cara dela. E acertou, né!!!

Jéssica: Boteco da Estação

FAMÍLIA: A Jéssica foi uma das primeiras mulheres a se aventurar em um barzinho em Ponta Grossa. Imagina em uma cidade machista, uma “menina” ter a coragem de iniciar essa empreitada? Pois ela teve! Tradição, já que ela gostava de ajudar o pai no comércio da família (antigo Bar do Gaúcho, no Vendrame). O irmão também tem um bar que é referência em qualidade na cidade (Casa Verde). E com a ajuda do Felipe, parceiro da Jéssica, estão desde 2016 fazendo desse um lugar um dos melhores lugares daqui. Eu tenho a certeza, que a confiança que o pai depositou na Jéssica para iniciar o projeto, valeu muito a pena. Tenho mais certeza que ele tem orgulho dela.

Janaína: Bora Bora

FORÇA: Além de linda, a Jana é uma mulher forte, enfrenta qualquer tempestade que atravessa o caminho dela. Foi assim desde o começo, quando iniciou o projeto do bar que era muito simples no início, mas com o tempo, mesmo sem dinheiro para grande investimento, ela transformou o Bora Bora em um dos melhores bares de Ponta Grossa. Foi com uma visão avançada que tudo se transformou para melhor dentro do local, fruto de muito trabalho e força, claro! Uma verdadeira lição para muitas pessoas.

Valdriane: Boleia Bar

GARRA: É preciso muita coragem para ser dona de um bar em uma sociedade machista, a gente sabe. Imagina sendo jovem, mãe e sem recursos de terceiros. Foi assim que a Val conquistou o espaço dela no Boleia Bar. As oportunidades foram aparecendo na frente, e a Val simplesmente foi fazendo negócio, correndo atrás de algo melhor sempre que algo aparece na sua vida. Vida ainda tenra, mas que promete muito, afinal, ela não tem medo de fazer acontecer.

Franciely: Billis Burguer

POTÊNCIA: A Fran é tudo ao mesmo tempo: Mãe, esposa, professora, empresária, e principalmente, mulher de garra. Foi durante o pior período dos tempos modernos que ela viu a oportunidade de fazer algo que muita gente teria medo, abrir algo no setor alimentício em plena pandemia. E prosseguiu, já que além de restaurante, o Billis é hoje um barzinho universitário ao lado da UEPG Central. E convenhamos, nem sempre empresa familiar é sinônimo de sucesso. Mas no caso dela é, já que além de tudo isso, a Fran mantém a família unida em um mesmo ideal: o crescimento.

Rafaela – BOA Gastrobar

BRAVURA; A Rafa também é mãe, como tantas outras que tenta conciliar o trabalho com mais funções. ela já foi executiva de vendas, já liderou centenas de pessoas no trabalho, o que poderia dar medo nessa mulher?
É que as pessoas não se dão conta da carga que uma mulher carrega além das obrigações. Uma pessoa como a Rafa não inicia um empreendimento para dar errado. É por isso que o BOA é uma referência de diferencial entre os outros. foi preciso coragem para abrir em meio a pandemia. Ao lado do marido, ela encarou esse e mais outros desafios (nada faceis também) e encarou tudo com o melhor resultado, assim como tudo que ela se propõe a fazer.

Essas mulheres citadas são apenas representantes de um vasto número de outras que além de enfrentar obstáculos, cuidar de suas famílias e/ou outras tantas funções que só elas são capazes de fazê-las, seguem firmes trabalhando nos bares, seja na cozinha, fazendo drinks, servindo mesas, na limpeza, na música ou no caixa. Parabéns, e todo meu carinho a todas vocês!

Compartilhe
Comente

Mais do Em PG é Assim

Ponta Grossa terá transporte coletivo gratuito neste final de semana
Medida vai servir para alistamento eleitoral e regularização de títulos de eleitor.
Ônibus da Vacina – Confira os locais de Atendimento, 12/04
Torta de sardinha – Receita fácil
Aprenda a fazer uma torta de sardinha de maneira rápida e saborosa.

Categorias

Pontagrossauros 😂

Ria com os melhores memes de Ponta Grossa e região.

Dê uma volta ao passado com fotos de lugares marcantes em PG.

Confira a agenda de eventos de Ponta Grossa.